Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 34 Número 10
Outubro 2021

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Drogas antidepressivas.

6- Erisipela.

7- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

15- Inversão uterina.

16- Hipoplasias cerebelosas.

17- Hipoplasias cerebelosas.

18- Pneumonia Necrotizante – Uma Complicação Rara

19- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

20- Osteopatia estriada com esclerose craniana.

 
   

‘Health equity tourists’: How white scholars are colonizing research on health disparities



Fueled by the massive health disparities exposed by the coronavirus pandemic and the racial reckoning that followed the murder of George Floyd, health equity research is now in vogue. Journals are clamoring for it, the media is covering it, and the National Institutes of Health, after publicly apologizing for giving the field short shrift, recently announced it would unleash nearly $100 million for research on the topic.
This would seem to be great news. But a STAT investigation shows a disturbing trend: a gold rush mentality where researchers with little or no background or training in health equity research, often white and already well-funded, are rushing in to scoop up grants and publish papers. STAT has documented dozens of cases where white researchers are building on the work of, or picking the brains of, Black and brown researchers without citing them or offering to include them on grants or as co-authors.

Clique aqui para aceder ao texto completo (apenas em inglês).